Texto de floricultura

o-cancioneiro:

Não tenho nada na cabeça
Só um buquê em minha mão
Escrevi um texto pobre
Para ter seu coração

Teu olhos brilham feito fogo
Teu cabelo cheira como flor
Aceite moça, esses versinhos
Pois foram feitos com amor

Não sou poeta de verdade
Nem cuidador de jardim
Mas se me deres um sorriso
Te deixo cuidar de mim

Aliterando

magicsystem:

untitled by Kimphotog on Flickr.
"Não sou para todos. Gosto muito do meu mundo. Ele é cheio de surpresas, palavras soltas e cores misturadas. Às vezes tem um céu azul, outras tempestade. Lá dentro cabem sonhos de todos os tamanhos. Mas não cabe muita gente. Todas as pessoas que estão dentro dele não estão por acaso. São necessárias."
Caio Fernando Abreu. (via florejaste)
90377:

untitled by cbj on Flickr.
168

90377:

untitled by cbj on Flickr.

oix:

latemar by Careless Edition on Flickr.
760

oix:

latemar by Careless Edition on Flickr.

lomopotato:

le delaville by isabelle bertolini on Flickr.
6
lomopotato:

untitled by isabelle bertolini on Flickr.
7
"No fundo todos nós temos medo do unir, do fluir pra outra parte. E a gente se esquece que o bom está exatamente em sentir parte do outro e desta forma construir juntos algo completamente novo."
Elisa Bartlett.   (via oxigenio-dapalavra)

A palavra nada

O desejo de te escrever,
um papel em branco
e a palavra nada.

O nó na garganta,
uma dor no peito
e a palavra nada.

O pensamento em você
tudo aquilo para dizer
e a palavra nada.

E a palavra nada, nada, nada
até se afogar nas lágrimas
que sempre omiti.

NAVE POÉTICA